A História do Trench coat

QUEM INVENTOU O CASACO?

Ao longo dos anos, designers e fabricantes de tecidos continuaram a trabalhar em formas de tornar o material respirável e, consequentemente, mais usável. Portanto é um bocado difícil saber ao certo quem foi de facto o inventor dos famosos casacos, porém, há dois nomes a ter em mente: John Emary e Thomas Burberry.

Em 1853, o alfaiate britânico John Emary tinha como foco projetar roupas à prova de intempéries para a nobreza. Foi ele quem desenvolveu e patenteou um tecido tão eficiente a bloquear a água quanto o algodão emborrachado original, só que melhor, pois não tinha mau cheiro e respirava. Foram os famosos “Aquascutum”. Emary afirmava ter criado a sua versão do Trench Coat para os oficiais que serviram na Guerra da Crimeia.

Thomas Burberry fundou o seu negócio em 1856, a Burberry. Sim, é a mesma Burberry que conhecemos hoje. Em 1879, o jovem draper inventou um tecido de sarja impermeável que também era respirável. Este foi um grande salto relativamente ao tecido original. Foi usado para criar novos casacos e a nova capa contra a chuva para os soldados do Reino Unido, em 1901.

Tanto os tecidos de Emary, quanto os da Burberry eram muito populares entre os desportistas, exploradores e aviadores da classe alta. E, claro, os tecidos tornaram-se essenciais para os uniformes militares. Portanto, ambas as empresas tinham conexões com o establishment militar britânico, porém, não se sabe ao certo quem realmente inventou os Trench Coat.

ADAPTAÇÕES ÀS NECESSIDADES DOS SOLDADOS

Bom, já deu para perceber que cada detalhe dos Trench Coat foi milimetricamente pensado para as necessidades dos soldados das Trincheiras. Os materiais resistentes à água para se manterem secos, as cores caqui e bege para se manterem camuflados e ainda muitas outras características atreladas às funções dos soldados de guerra, como por exemplo:

  • Na Primeira Guerra Mundial, as alças foram adicionadas para que os soldados pudessem anexar itens como as dragonas e insígnias.

  • Os anéis em formato de letra “D”, que tinham como finalidade segurar equipamentos como mapas e espadas.

  • Os grandes bolsos, que foram pensados para serem usados para guardar equipamentos militares.

  • Entradas de ventilação foram adicionadas para expelir odores desagradáveis, bem como para ajudar a manter os casacos respiráveis.

  • O comprimento do casaco também foi bem pensado – eram curtos o suficiente para que não se pudessem arrastar na lama.

  • Originalmente os Trench Coat possuíam um forro quente removível. Esta parte poderia ser utilizada como um cobertor, à noite.

  • Os botões de colarinho no pescoço foram projetados para que as máscaras de gás pudessem ser fixadas junto ao pescoço.

  • As correias dos punhos permitiam que os binóculos fossem protegidos quando em uso.


SEGUNDA GUERRA MUNDIAL

Na Segunda Guerra Mundial os Trench Coat ainda eram a melhor opção para os oficiais dos exércitos e, portanto, começaram a ganhar popularidade em diversos países, sendo adaptados às necessidades dos oficiais e soldados… Versões mais curtas e mais versáteis para que os soldados tivessem mais liberdade e mobilidade.

O TRENCH COAT E HOLLYWOOD

Entre as Guerras Mundiais, o Trench Coat começou a ganhar status de importância e, consequentemente, a conquistar espaço em Hollywood. Os casacos passaram a ser vistos em diversos filmes, sendo usados por estrelas de cinema que interpretavam detetives, gângsteres e figuras importantes… Grandes actores como Humphrey Bogart, Marlene Dietrich e Audrey Hepburn entraram em cena com estes casacos sedutores.

Com estes papéis poderosos e a popularidade ganha nas forças armadas, os Trench Coat tornaram-se um item ainda mais invejável. Eles carregavam consigo a atitude e personalidade dos poderosos, destemidos, corajosos e misteriosos. Da guerra às estrelas de cinema, os Trench Coat tornaram-se peças tão importantes quanto os jeans. Estilo, funcionalidades e uma história que os torna ainda mais atraentes.

OS TRENCH COAT HOJE

Foi durante a década de 1990 que os casacos ganharam diversas variações de vanguarda; incluindo cores diversas, padrões e detalhes inovadores. Os casacos que um dia tinham a limitação de 3 cores  passam a ser como quadros em branco para os designers brincarem e criarem novas versões. Entretanto, algumas características principais mantiveram-se: as lapelas largas, as alças nos ombros, os grandes bolsos e a cintura com cinto. O acabamento à prova d’água também continua a ser uma característica básica.

Então, e hoje? Continua a ser um item importante da moda no inverno e uma peça icónica que pode ser vista quase todos os anos em passarelas por todo o mundo. A Burberry continua a ser líder na produção dos Trench Coat, entretanto, diversas outras marcas apresentam as suas versões ano após ano.

Este casaco clássico durou décadas e ainda é visto como um dos itens de vestuário mais reverenciados e icónicos já inventados. Portanto é mais do que justo que as origens dos Trench Coats sejam lembradas.




59 visualizações